Vesti o amor de luto

 

Vesti o amor de luto

Num momento único

Onde os olhos se perderam nos escuro.

 

 

Não tem como não se lembrar do perfume do corpo

Do aroma dos lençóis embriagados de desejos

Empapados de muitos sonhos.

 

Ando de um lado para outro

Escutando o timbre de sua voz

Dizendo palavras em sussurros.

 

 

Num dia senti o calor do abraço

E no outro a despedida me fez sentir frio

De um breve silêncio.

 

 

Distanciei-me de tudo

Num dia de chuva

Onde o vento soprava loucuras.

 

 

A morte lírica é a pior das mortes

As palavras nascem fúnebres

E é o poeta quem morre.

 

 

ESCRITOR POETA GAÚCHO, MARCANTONIO DE OLIVEIRA

Exibições: 8

Comentar

Você precisa ser um membro de revista virtual metamorphosis para adicionar comentários!

Entrar em revista virtual metamorphosis

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U