O MEU CORAÇÃO SOFREDOR

 

Na avalanche de belos sentimentos.

No embalo de palpitações sentimentais,

Emolduramos amor sem comportamentos.

Nos balanços de corações de compassos anormais.

 

Onde não caio, eu tropeço em forma de provocação,

Vivo em eterna loucura, desnorteado em enorme fantasia.

No mundo a girar, o povo a bradar em forma de manifestação,

Os imperfeitos procurar amar felizes sem de longas, mas com ironia.

 

Em tempo de primavera brotam flores e rosas em profusão,

Perfumando o destino, iluminando os céus com vasta alegria.

Unimos-nos em relances de amor fortalecidos com muita paixão,

Almejo suplantar os obstáculos sem esquecer o que nos nutria.

 

Alcançar a felicidade referendada por azimutes abrilhantados.

Amenizar o coração sofrido, tornando-o com pujança e galhardia,

Nossa meta é o prazer, as belas sensações, e abraços entrelaçados.

Coração não deve sofrer, pois o amor correspondido nos leva a sintonia.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- FORTALEZA/ CEARÁ

 

 

 

 

 

Exibições: 196

Comentar

Você precisa ser um membro de revista virtual metamorphosis para adicionar comentários!

Entrar em revista virtual metamorphosis

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U