O Mensageiro

 

 

Esculpi em pedras os meus dias vividos

E do pó, fiz os sonhos em versos

Para que as pedras fossem, as mensagens de meu livro.

 

 

Cada pedra, uma página

Eternizada em muralhas de sabedoria

Onde cada pedra fará parte dos alicerces de minha vida.

 

 

Coloquei pedra sobre pedra, página sobre página

E formei uma enorme trilha numa estrada deserta

Que poucos por ali passarão e poucos terão tempo para uma leitura.

 

 

Não me importa se os olhos alheios não enxergam as mensagens

Tampouco me importa se as pedras não são de miragens

Mas me importa aonde fui buscar as pedras, que estavam perdidas nas lágrimas de minhas margens.

 

 

Que passem os anos, que eu seja julgado pelos meus enganos

Que o vento pule as pedras e apague meus versos

Mas que eu siga sendo o mensageiro de meu próprio destino.

 

 

ESCRITOR POETA GAÚCHO, MARCANTONIO DE OLIVEIRA

Exibições: 21

Comentar

Você precisa ser um membro de revista virtual metamorphosis para adicionar comentários!

Entrar em revista virtual metamorphosis

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U