HOMENAGEM AO DIA DOS PAIS

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-JORNALISTA; MEMBRO DA ACI – DA ACE- DO PORTAL CEN (LUSO BRASILEIRO) E ACADÊMICO DA ALOMERCE.

Fazendo a minha homenagem aos Pais no seu dia vi alguém escrever de coração e com muito amor a seguinte sentença: “Um dia foram pais carinhosos, hoje não são mais do que idosos. Pelos aprendizes são mal tratados, vivendo uma vida de aposentados. Em um dia foram mestres, no outro foram fardos.

Membros de um grupo desgarrado, pais da evolução, filhos da perdição”. Muitos filhos são ególatras, desprovidos de amor, acumpliciado ao mal, sem um pingo de aguilhão que possam dar aos seus queridos pais o valor que eles têm. Muitos entram em bancarrota por falta de amor dos pais, pois não são estereótipos de louçãs sensatas e se perdem no mundo da perdição sem alcançar a posição de medianeiros do amor, da esperança e do carinho que receberam quando crianças.

“E o velho retirante se coloca a caminhar, na busca por um fio do passado a restaurar, passado em que sentiu orgulho de viver, viveu e assumiu paixões no entardecer, sem medo do escuro dominar sua clareza, usou toda a artimanha era o rei da esperteza, não detinha um centavo mais foi o mestre da nobreza”.

Relembro meu velho pai no dia a dia do seu trabalho árduo e cansativo, mas não media esforço para levar a alegria e a destinação do amor que Deus lhe deu para educar seus filhos. Essa missão ele conseguiu cumprir apesar das inúmeras pedras de tropeço que encontrou pelo caminho.

Todos nós que formamos uma família ouvimos murmúrios, aprendemos os martírios sentimos o perfume mergulhando sobre os lírios, e ao final da trilha te sobram dois destinos, ou o asilo, no entanto eu prefiro o Sol Divino. Hoje meu Pai não está mais conosco despojou-se da matéria e fez a sua viajem espiritual, mas sempre dizia aos seus queridos e amados filhos: “só morre de verdade que não viver porque quem vive e faz por merecer jamais verá o eterno anoitecer”.

Será que o brasileiro diante de tantos percalços, sofrimentos, fome e salário de miséria, ainda têm alguma coisa a comemorar? As esperanças se esvaem e nos tornamos pusilânimes ao invés de feéricos. É verdade? Claro! A situação do dia-a-dia do brasiliano virou inferno. “Depositou no alvo de tuas emoções mais sublimes o teu coração cheio de amor e, entendendo-te correspondido, entreteceste os dias venturosos a gozar”.

Pobre não goza só leva pancada e ainda mais não pode reverberar e nem chorar, pois os marxistas afirmam que homem não chora. Como sempre os dias comemorativos são criados por países capitalistas, pois a necessidade de consumo é grande, e os filhos querem de qualquer maneira homenagear o ser que lhe deu vida, amor e carinho, o pai.

Retirando todos esses pontos negativos afirmamos que todos os dias são repletos de homenagens aos pais seja de qualquer condição financeira, classe social, crença e cor, pois o que vale é o amor. A americana Sonora Louise Smart Dodd teve a ideia de criar um dia dedicado aos Pais ao ouvir um sermão no dia das mães, em 1909. A moça queria homenagear seu pai, William Jackson Smart, que criou sozinho seus seis filhos, logo após a morte de sua esposa em 1898.

Em 1910, Sonora encaminhou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, sua cidade. O primeiro Dia dos Pais foi comemorado em Spokane em 19 de junho daquele ano. Esse dia foi escolhido por ser o dia do aniversário do pai de Sonora. Pouco tempo depois, a comemoração já havia se espalhado por outras cidades americanas. Em 1972, Richard Nixon proclamou oficialmente o terceiro domingo de junho como Dia dos Pais.

No Brasil o Dia dos Pais foi comemorado pela primeira vez em 14 de agosto de 1953, dia de São Joaquim a partir daí passou a ser comemorada no segundo domingo de agosto. A comemoração foi importada dos EUA pelo publicitário Sylvio Bhering e teve sua data alterada de junho para agosto por motivos comerciais. Para alguns é um dia festivo, dia de ganhar e presentear, reunir as famílias e degustar aquele almoço saboroso feito com capricho e dedicação.

Para outros é dia de meditação, dia de reverenciar aqueles pais que cumpriram sua missão na Terra e hoje estão no plano espiritual e para nós que integramos esse ciclo, só nos resta à saudade e a lembranças dos grandes momentos em que passamos juntos quando eles habitavam esse orbe.É hora de lamento? Jamais. É, dia de orações, pensamentos positivos e distribuição de um pouco que temos com aqueles pais que se encontram totalmente a margem da sociedade.

Os pais doentes, paralíticos, esquizofrênicos, os que abandonados pela família nos asilos de mendicidade e aqueles sem teto, que dormem ao relento sofrendo com o frio da noite e a fome que corrói suas entranhas. “Amizade do pai para com o filho é uma semente cultivada que aflora para nos amparar quando mais necessitamos, pois a vida tem propósitos ocultos ao olhar superficial e que transcendem à atual existência”.

Pai querido à saudade é grande, foste bravo e trabalhador, educou todos os filhos com dignidade e sabedoria, apesar do pouco estudo que tinhas, mas a sua experiência suplantou tudo.“A você pai que me deu a vida. A você pai que doou sua juventude para cuidar de mim e de meus irmãos. A você pai que me segurou em seus braços para não cair em meus primeiros passos.

A você pai que renunciou de muitos sonhos para cuidar de mim. A você pai que modelou meu caráter e me ensinou a ser justo. A você pai que me amou antes de se amar. A você pai que me repreendeu por meus erros, mas não deixou de me amar. A você pai que me viu crescer e se tornar pai e ainda me trata como criança. A você pai que me aconselhou e me encorajou. A você pai que sempre me recebia com sorrisos e braços abertos.

A você pai que me contava histórias e brincava comigo. A você pai que apesar de cansado me esperava dormir. A você pai hoje só tem uma coisa a lhe dizer: Obrigado por fazer minha Vida Feliz”! Amo-te. “Pai: exemplo de valor e retidão. Ensinamento, espelho, esperança. Semente boa plantada em nós lá na infância. Que germina pela vida afora, estruturando o ser e o não ser. Como falar sobre esse amor?

Se amor de filho para pai às vezes é calado, contido? Dizer é amor apenas, talvez baste. Amor genuíno, em sua máxima expressão. Pai: anjo protetor, guardião das boas atitudes. Ah, a vontade de ser o que ele é! Mesmo que às avessas.Que assim seja!”. (livro Meu pai, meu herói). Papai, onde estiveres recebe nosso abraço, nosso beijo de gratidão e que Deus o conserve sempre assim, para que prove da confiança em que nele depositamos a perseverança e amor que são elos que reúnem almas no correr dos tempos, trazendo ao presente uma conclusão que emociona a todos.

Aproveitamos essa matéria para desejar - a todos os pais desse Brasil muitas felicidades e não existiria presente melhor do que um emprego, para os que estão na ociosidade. Para os que já cumpriram suas missões terrenas que Deus lhes dê a consolação e o destino por eles almejados.

Feliz dia dos pais do Ceará, do Brasil e do mundo. Que as guerras não exterminem tantos pais de família, e o mundo não passe a ser um orbe terrestre povoado em sua maioria por órfãos. Não desejamos, nem queremos que isso venha a acontecer. Deus seja louvado e seja feita a sua vontade.

 

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- FORTALEZA/CEARÁ

 

 

Exibições: 263

Comentar

Você precisa ser um membro de revista virtual metamorphosis para adicionar comentários!

Entrar em revista virtual metamorphosis

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U