Blog de Maroel Bispo (14)

Liberdade e esperança

Envolto em meias verdades, refletí.

Ser livre é estar onde se quer.

Vagar por aí.

Liberdade para além das grades.

Livre mesmo nunca me senti.

Muitos pensam ser livres.

Mas não somos.

A redoma sempre nos toma.

Nos faz calar.

Impede de sonhar.

De viver.

Cercas imaginárias tolindo.

Até mesmo o direito de não viver.

Pensamentos não tem asas.

Foram aparadas no cosmos…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 24 julho 2017 às 12:30 — 1 Comentário

Cadáver de mim

Vestido de branco me fiz vítima

E atravessei a rua vazia, deserta

Calado, sem palavras

Envolto nos descaminhos

Soneto da morte iniciado,

Mas nunca concluso.

Trágico encontro de almas,

Almas errantes.

Ela surgiu, impaciente,

Abraço fatal: a morte.

Cadáver de mim, caído,

Gélido corpo abatido.

Morte cruel, 

Versos compostos de ais.

Inundaram o corpo nú,

Acolhido na pedra…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 20 maio 2017 às 23:38 — Sem comentários

A última lágrima

Calar a voz e sumir de vez

Desistir de viver

Sair do palco da vida

Gravar a despedida

Verter a última lágrima

São estes os últimos desejos

Moribundo que sou

Filho da tristeza profunda

Amigo das horas que não passam

Retrato de um caso…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 19 maio 2017 às 18:00 — 1 Comentário

Amor descabido

(Dedicado à minha esposa Natali)

Amor sem medida pode ser medido?

Amor sem medida é amor incontido

De alma feliz, rendo-me em teus braços

Eu não tento fugir, persigo teus passos



Amor desconexo, sem eira nem beira

Amor sem limites, amor sem fronteira

Explosão de prazer com rara emoção

Amar-te é o ápice da minha canção



Que amor é esse capaz de enlouquecer?

Fatal sentimento…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 8 maio 2017 às 19:06 — Sem comentários

Retratos da vida

Retratos da vida são ilações imaginárias da mente do sonhador

Retratos da vida apontam com exatidão as razões do meu amor

Retratar é descrever, é reproduzir tudo o que vi e o que senti

Quando retrato-me transpareço, é um retrospecto do que vivi



Observações dos tempos passados e das coisas ali vividas

Assim sou réu de mim mesmo nas imagens mal escolhidas

Na sala ampla da existência reverbero no meu cantinho

Resplandeço ante ao caos  e já não…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 8 maio 2017 às 19:05 — Sem comentários

Insensatez

Absorvo o propósito da vida
e contemplo meu ser

Embruteço em não ver o
homem se enternecer

Contrito, percebo um
vazio em mim
Um ocaso de idéias em pleno
vôo do fim

Aonde paira o amor
onde está a sensatez?
Evadiu-se assim, sorrateiro,
disperso, talvez.

 

 

Adicionado por Maroel Bispo em 8 maio 2017 às 19:03 — Sem comentários

A Linguística na sociedade

A história da língua portuguesa do ponto de vista social

Silvia, de classe alta, usa linguagem culta e formal

Eulália, de classe baixa, fala bem simples e diferente

Ela é criticada por sua fala, pela dita inteligente

 

Eulália é um poço de conhecimento e sabedoria

Entende de tudo um pouco mas Emília não percebia…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 8 maio 2017 às 19:03 — Sem comentários

Meu pai

Meu pai Pai, um jeito amigo de chamar quem amo

Tamanha a saudade que à noite te chamo

Pai,um homem simples, porém sincero

Em meio às lágrimas eu digo: te quero Pai,

um nome doce com sabor de mel

Sinto muita a sua falta, um dia o verei no céu

Oh Deus! Me ajude e conforte! É a minha oração

Perdi meu pai pra Ti, mas o guardo no coração

Adicionado por Maroel Bispo em 8 maio 2017 às 19:00 — Sem comentários

Sou filho da noite

Sou filho da noite,

que traz marcas no corpo cansado,

cujas tristeza cresce,

sem parar.

Sou aquele 

que inventa a noite,

apenas para ver o luar.

Sou a banda 

do ser interdito

Inconcluso, carente, 

de um um dia ser pleno.

Sou aquele…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 8 maio 2017 às 9:00 — Sem comentários

Faces do mal

Guerras são retratos do ódio insano

Guerras são faces do Mal 

Horrores de um tempo insosso

Tragédias escritas com sangue

Homens matando homens

Crianças  são órfãos em série

O sol se recolheu, trêmulo

As trevas assumiram o trono

Os pássaros se calaram

As flores emudeceram a voz

O poema jaz inacabado

A terra sangrou de dor

Adicionado por Maroel Bispo em 5 maio 2017 às 0:03 — Sem comentários

Em cada canto

Em cada canto

que ouço,

padeço

Em cada dor

que sinto

emudeço.

Em cada palavra

vertida,

um verso.

Em cada poema

concluso,

Converso.

Em cada sorriso

omitido,

transpiro.

Em cada beijo furtado,

suspiro.

Adicionado por Maroel Bispo em 30 abril 2017 às 8:12 — 1 Comentário

Poesia Traços de nós

Traços de nós permeiam toda nossa caminhada

Por onde vamos lá estão eles.

Olhares tristes e vazios

Semblantes caídos

Corpos dilacerados pela dor

Dor que não cessa jamais

Pensamentos vãos

Medos que nos tomam e afligem

Aprisionando os sujeitos que habitam aqui

Calando a voz que almeja sair

Traços de nós que envolvem a alma

Rupturas da realidade nua e crua

Solidão em meio à família

Solitários abraços no…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 7 abril 2017 às 10:17 — 2 Comentários

Poesia: Sou o que sou

Queria tudo ser

Não apenas o que vi

E o que fui

Ou o que vi

Queria estar onde estou

É daqui que escrevo

É desse lugar que existo

Cada parte de mim

|Inacabada ou inconclusa

Não sou o que queriam

Sou o que sou

Não estou sempre certo

E nem queria estar

Sou resumo de dúvidas

Imagem de incertezas

Morada das perguntas

Quase sempre sem respostas

Mas não…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 13 janeiro 2017 às 23:00 — 2 Comentários

Poesias rasgadas

Divago no tempo abstrato outrora perdido.

Persigo os sujeitos estranhos quer perpassam dentro de mim.

Furtaram de mim o silêncio e a capacidade de ouvir.

O que há de novo nesse novo ano? Nada! Fragmentos de palavras nuas de sentido.

Sim! São as mesmas ilações do ano passado com novas vestes.

Semelhantes aos poços rasos, onde habitam águas paradas.

Onde o tempo não anda e os minutos hibernam.

Lugar de cenas mal representadas e de paisagens…

Continuar

Adicionado por Maroel Bispo em 3 janeiro 2017 às 18:53 — 4 Comentários

Últimas atividades


Escritor
ISABEL CRISTINA SILVA VARGAS comentou o evento COLETÂNEA INTERNACIONAL SEM FRONTEIRAS de Nieves Merino Guerra
1 hora atrás

Escritor
ISABEL CRISTINA SILVA VARGAS talvez participe do evento de Nieves Merino Guerra
Miniatura

COLETÂNEA INTERNACIONAL SEM FRONTEIRAS em INTERNACIONAL

25 setembro 2017 o dia inteiro
1 hora atrás

Escritor
Nieves Merino Guerra compartilhou o evento deles em Facebook
17 horas atrás

Escritor
Nieves Merino Guerra marcaram como favorito o evento COLETÂNEA INTERNACIONAL SEM FRONTEIRAS de Nieves Merino Guerra
17 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
17 horas atrás

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues adicionou uma discussão ao grupo CONTOS, CRÔNICA, PROSA E MUITO MAIS...
18 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Antonio Paiva Rodrigues
18 horas atrás

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
19 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
19 horas atrás

Administrador
SELDA KALIL compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Administrador
Posts no blog por SELDA KALIL
ontem

Administrador
ROSEMARIE PARRA deixou um comentário para Lenival Nunes de Andrade
ontem

Administrador
ROSEMARIE PARRA marcaram como favorito o perfil de Lenival Nunes de Andrade
ontem

Escritor
Lenival Nunes de Andrade é agora um membro de revista virtual metamorphosis
ontem

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
ontem

Escritor
Waulena d'Oliveira Silva comentou a postagem no blog COMPARAÇÃO de PAOLO LIM
ontem

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
ontem

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues marcou como favorita a postagem no blog TROVA -DEUS de Antonio Paiva Rodrigues
sexta-feira

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U