novembro 2010 Posts no Blog (242)


Escritor
Vida como ciência.



Encanto-me com a beleza

Sem fim que se esconde

Nas entrelinhas do viver.

Raízes de seringueiras que

Transformam-se em troncos.



Água, luz, lua, mar, rios, cactos,

Vida e amor a desfrutar.

O oceano cheio de vida,

A paz que sinto num olhar.

Alegria, Amizade, Harmonia.



Cada minuto que passa

Jamais volta, a não ser lembranças.

Faz parte de um elo invisível

Que se aperta e se… Continuar

Adicionado por Arlete Brasil Deretti Fernandes em 30 novembro 2010 às 17:49 — 4 Comentários


Escritor
Quando houver uma fada em meu rosto e um fantasma em minh'alma

Ah... Quando a minha vida se amputar

E no corar a clorofila da partida vier sem luvas...

O adeus de cavar areias e fazer castelos será eterno...

Ah... Quando o canário cantar

O amarelo desespero de suas penas o deixará calvo

E o céu cairá sobre o mundo...

Ah... Quando minhas mãos se entrelaçarem

E os meus olhos fecharem...

Um corvo voará sobre o féretro

E gritará uma dor embutida

Sobre os relâmpagos… Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 30 novembro 2010 às 8:47 — 3 Comentários


Escritor
Eu mendigo você

Eu mendigo você

Em partículas

Em migalhas

Em átomos

Em vapores

Em diabo a quatro

Eu mendigo

Teu sorriso

Teu lado

Teu colo

Teu abrigo

Ah... Como eu mendigo

Teu beijo demorado

Mendigo teu abraço

Mendigo tua vida

Mendigo os teus dias

Mendigo a tua morte

Por mim

Pra mim

Comigo

Mendigo sim, você

Triste ou feliz

Vitorioso ou… Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 30 novembro 2010 às 8:35 — 1 Comentário


Escritor
Mago

Decifrastes meus enigmas

Cantastes minhas partituras

Quebrastes meus paradigmas

Enxergastes minhas canduras

Curastes meus estigmas



Adentrastes eloqüentemente

no físico, químico e biológico

Sem bater na porta



Experimentastes meu corpo como alquimia

Vivestes em mim faminto e naufrago

Eternizastes em sêmen sagrado aprazia

Transcendentestes a amplitude do âmago



Espectros… Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 30 novembro 2010 às 8:30 — 3 Comentários


Escritor
Faço versos em prol preservação, pra não ver meu planeta exterminado.

MARTELO AGALOPADO. Cordel com dez versos e dez sílabas poéticas.



Já não tem água limpa no riacho

E também pé de cedro e mulungu,

Esta acabando a palmeira babaçu

E a beleza do angico com “pistacho”.

Tá sumindo o bugio e o sanhaço

Seu habitar está todo devastado.

O leão está no circo acorrentado

Sendo exemplo da vil escravidão.

FAÇO VERSOS PARA PRESERVAÇÃO

PRA NÃO VER MEU PLANETA… Continuar

Adicionado por Assis Coimbra em 29 novembro 2010 às 21:30 — 2 Comentários


Escritor
Faz poesia em mim

Vem, derrama teu verso a minha rima

Canta teu sussurro ao pé do ouvido

Declama sonoplastia aos fonemas

Sou interjeição e palavratrix

Faz poesia em mim!

Vem, desnuda as entrelinhas

Venha provar da minha essência

Degusta meus poemas

Vem fazer dueto com meu corpo

E trova com os meus beijos

Enquanto nossos sexos fazem decassílabos

Sonetos e êxtases perfeitos

Vem, derrama teu verso a minha… Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 29 novembro 2010 às 10:56 — 1 Comentário


Escritor
Lágrimas de Sangue







(Porque neste conto, não houve nomes, quem sabe se

puder ler até o final descobrirá porque!)




O pai naquele instante era jovem, preparava pra deixar o lar, deixar não pretendia sair abandonar, o amor já tinha acabado, se é que houve amor, ou por acaso se a definição de vida, amor é dedicação e entrega! Algumas mensagens ainda martelavam na sua mente:

- Espere, cara, ainda tem jeito, não deixe teu lar, tua… Continuar

Adicionado por José Lourenço Florentino em 28 novembro 2010 às 19:38 — 2 Comentários


Escritor
Suposta? Carta Do Cacique Sioux (resumo)

Em 1854, Franklin Pierce, Presidente dos Estados Unidos da América, enviou uma oferta de compra ao Cacique de Seattle, pertencente à Tribo Suwamish. A intenção era comprar os territórios do noroeste dos Estados Unidos. Em troca oferecia criar uma reserva para o povo indígena. Este ilustre Cacique Sioux respondeu com uma carta, (até hoje suposta), plena de beleza e sabedoria.



"Como se pode comprar ou vender o céu ou o calor da terra? Essa é, para nós uma uma ideia estranha. Se ninguém… Continuar

Adicionado por jones de oliveira borges em 27 novembro 2010 às 19:00 — Sem comentários


Escritor
POÉTICA

Opúsculos

Mergulhos malvados
Desobediencias escaldadas
Ironias invadem irônicas.
NL

Adicionado por Neuza Ladeira em 27 novembro 2010 às 9:35 — 2 Comentários


Escritor
Tu-Poema



Tu-Poema, de papel macio

Com letras pingando cacau

Enamoro-te ao ler em arrepio

À deriva/mercê como nau

Tu-poema...!



Tu-Poema, correnteza de rio

Com águas de puro sarau

Leio-te hebráico, francês e latim

Nas entrelinhas deste calhau

Ah... Tu-poema!



Tu-Poema, beleza e brio

Nas águas d'um vendaval

Ancora teu verso-navio

No estrofe do temporal

Que a entrelinha no… Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 26 novembro 2010 às 23:33 — 3 Comentários


Escritor
Rosa Casta

Rosa orvalhada, cor de ninfeta

Cheiro de chuva e grama molhada

Quisera ser colibri, borboleta

Quisera ser bolha arada



Rosa cor de rosa sutileza

Desejos efêmeros enraizados

Quisera ser do verde a beleza

Quisera ser a adaga dos caules



Rosa casta de saiotes de seda

Bailarina faceira, quimera poética

Quisera o perfume que a ti aqueda

Quisera o glamour de tua estética



Rosa com… Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 26 novembro 2010 às 23:28 — 3 Comentários


Escritor
Démodé

Afliges o olhar degrade

Que outrora cintilante

A mirar saia godé

Desalinhada num instante!



Afliges o amor démodé

Que o tempo tornou errante

E o encanto virou paeté

Desnecessário rompante!



Afliges a convenção em ode

Romantismo distante

Nevasca que eclode

No seio amante!…

Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 26 novembro 2010 às 23:00 — 1 Comentário


Escritor
Amor Indevoto

Dizei-me amor indevoto

Se tu crês no cupido

Entre o gozo ignoto

E o prazer foragido

Ledo, profano e remoto



Dizei-me amor indevoto

Desertor comprazido

Se tu crês no meu voto

Em luxúrias defluido

Num palor de terremoto



Dizei-me amor indevoto

Se romance esvaído

É bel prazer roto

Agarrado ao meu vestido

Eu bem noto...!…

Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 26 novembro 2010 às 23:00 — 2 Comentários


Escritor
Lábios de Figueira

Maldigo, maldigo...

O lúdico sabor alquímico

No aroma doce de figo

Veludo áspero, cítrico

Saliva em ode e castigo

Cianureto caustico

Figo, figo, figo!

Fruto do pânico

E do frenesi mendigo

Mágico e retórico

Figo, figo, figo!

Cálice tetânico

Veneno e jazigo

Dum beijo evangélico

Figo, figo, figo!

Cenário psíquico

Desejo inimigo

No desmaio angélico

Que me contradigo

No delírio silábico

Bendigo,… Continuar

Adicionado por Sheila Assis em 26 novembro 2010 às 23:00 — 1 Comentário


Escritor
Missão





O lugar era sinistro, cada ponto demonstrava um subdesenvolvimento avassalador, o povo, muitos nos seus corpos esquálidos, eram a denominação da pobreza extrema naquele lugar. Mas até que os transeuntes apesar da escassez de tudo que poderia deixar um corpo bonito e resistente, eles pareciam que possuíam uma certa altivez natural, nos teus semblantes em muitos deles não tinham aquela tristeza, característica dos menos favorecidos pela… Continuar

Adicionado por José Lourenço Florentino em 26 novembro 2010 às 18:21 — 1 Comentário


Escritor
TODA VEZ QUE TE PENSO - POEMA - JONES - 2 Maio 2010

Toda vez



Que te penso



Um pássaro canta



Uma criança nasce



Uma flor abre



O sol brilha



Meu coração



Adianta



Minhas mãos



Tremem



Toda vez



Que te penso





E esta vontade



Louca



De te ver



Se confunde



Entre



Tua presença



Eterna



E a ilusão



De… Continuar

Adicionado por jones de oliveira borges em 26 novembro 2010 às 12:51 — 3 Comentários


Escritor
Inquietude



Temo que o céu desabe sobre minha cabeça...

Desabarão as estrelas, as nuvens e os aviões,

Então me escondo...

Temo que o mar transborde e me afogue...

Engolirá os grandes prédios, as belas casas e as cidades,

Então, busco a mais alta montanha...

Temo que as montanhas se desfaçam...

E soterre os mortos, os vivos e os mortos-vivos,

Então, busco o mais profundo abismo...

Temo que o abismo… Continuar

Adicionado por Shimada Coelho em 26 novembro 2010 às 7:48 — 3 Comentários


Escritor
CÍRCULOS

Aqui estou eu:

Na vida onde comecei.

Na cama em que tanto sonhei,

Não mais precisar me deitar.



Mas eu voltei,

A prova da minha derrota.

O mundo me deu tantas voltas

Somente pra me enganar...



Vanessa… Continuar

Adicionado por Vanessa Rodrigues em 26 novembro 2010 às 0:53 — 1 Comentário


Escritor
RAZÃO

Ela cantava uma muda canção
Que meu coração não queria esquecer.
Ele batia na doce ilusão
De que, pra ter razão, não se pode entender...


Vanessa Rodrigues.

Adicionado por Vanessa Rodrigues em 26 novembro 2010 às 0:42 — Sem comentários


Escritor
SUBMISSAS

Ele me despiu
E entregou-me a ela
Com os olhos de paixão.
Ela me amou em desespero
Saciando seus anseios
Com lágrimas no chão...

Vanessa Rodrigues.

Adicionado por Vanessa Rodrigues em 26 novembro 2010 às 0:31 — Sem comentários

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

1999

Últimas atividades


Escritor
Nieves Merino Guerra compartilhou o evento deles em Facebook
7 horas atrás

Escritor
Nieves Merino Guerra marcaram como favorito o evento COLETÂNEA INTERNACIONAL SEM FRONTEIRAS de Nieves Merino Guerra
7 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
8 horas atrás

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues adicionou uma discussão ao grupo CONTOS, CRÔNICA, PROSA E MUITO MAIS...
8 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Antonio Paiva Rodrigues
8 horas atrás

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
10 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
10 horas atrás

Administrador
SELDA KALIL compartilhou o post do blog deles em Facebook
19 horas atrás

Administrador
Posts no blog por SELDA KALIL
19 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet

Administrador
ROSEMARIE PARRA deixou um comentário para Lenival Nunes de Andrade
ontem

Administrador
ROSEMARIE PARRA marcaram como favorito o perfil de Lenival Nunes de Andrade
ontem

Escritor
Lenival Nunes de Andrade é agora um membro de revista virtual metamorphosis
ontem

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
ontem

Escritor
Waulena d'Oliveira Silva comentou a postagem no blog COMPARAÇÃO de PAOLO LIM
ontem

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
ontem

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U