agosto 2009 Posts no Blog (121)


Escritor
Escondendo...

Imagem Google

Sem sombra,

dispensarei o sol,

teu calor já não aquece.



O poeta guardará seus versos,

esconderá sua musa,

para ninguem a roubar.



Tornou-se profano demais,

conheceu as estradas

e seus rastros,

saudade não tem.



Seu beija flor voou,

sua flor desbotou,

e seu amor não vem.



Não quer mais sonhar,

com medo de amar,

se assim lhe… Continuar

Adicionado por jairo ferreira de matos em 30 agosto 2009 às 19:46 — 3 Comentários


Escritor
Acenando...

Imagem google

Hoje de manhã acenei para o sol,

e ele,na sua grandeza sorriu para mim,

de uma forma humilde e encantadora,

logo percebi minha pequenez diante da

sua intensa claridade.



Resolvi então acenar para as nuvens, e

carinhosamente elas me presentearam

com uma gota de lágrima gelada que

corria de suas faces.



Depois acenei para o vento,mas não o

via,somente o sentia,beijando meu… Continuar

Adicionado por jairo ferreira de matos em 30 agosto 2009 às 19:00 — Sem comentários


Escritor
UMA NOITE DE LUAR.

Fonte. adolescentesradicais.google.

UMA NOITE DE LUAR.

Soneto de Malume (Manoel Lúcio de Medeiros)

Fortaleza – Ceará – Brasil. 01/08/2009. 11h00min.

*´¨)

¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)

(¸.•´ (¸.•`



A noite está tão clara neste canto,

Não posso teu amor jamais perder,

Acaba meu anjo todo o espanto,

Contigo fico até o amanhecer!



Eu quero acalentar-te aos meus braços,

Fazer-te com que sintas…
Continuar

Adicionado por Poeta Malume do Brasil. em 29 agosto 2009 às 0:42 — 7 Comentários


Escritor
Quando eu chegar...

Imagem Google





Quando eu chegar,

não me oferte flores

deixe-as plantadas no teu olhar.

Não as tire da natureza,

pois a natureza pode chorar.



Não desenrole o tapete

para que eu possa pisar,

pode ser que ele,

em toda sua extensão,

não alcançe o primeiro degrau.



Quero pisar o cimento armado,

o concreto decorado,

o chão calçado,

do teu lado,acompanhar.



Não… Continuar

Adicionado por jairo ferreira de matos em 28 agosto 2009 às 21:43 — Sem comentários


Escritor
Brasilidade

Meu Brasil! Oh, Pátria amada,

ainda criança lia o que o poeta dizia,

nos incentivos versos, pra amar-te com fé e orgulho,

o poeta prolongava: “que não veríamos nenhum país como este”

amar-te, minha terra, tenho orgulho do teu povo,

orgulhosamente faço parte dele,

mas quantos brasileiros desiludidos, em completo desatino,

apesar amar muito aqui, os horrores tomam conta de suas vidas,

decepcionados desabafam: devem existir muitos melhores país como… Continuar

Adicionado por José Lourenço Florentino em 28 agosto 2009 às 21:27 — Sem comentários


Escritor
Passagem

Passagem



Voa a vida, pálida ou segura,

doce, amarga, leve ou não, o que isso importa?

um soprar de vento, um pulsar de brisa,

atravessa o novo sol que nos transporta

Resgatar a fé em Deus, a fé na vida,

preso o corpo, livre a alma que desliza.

O perdão, dentro de nós, se faz a porta.



O amor é esse universo de palavras

que se juntam e se derramam na amplidão.

É a força, a direção, a paisagem,

é o tempo, a poesia, a… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 28 agosto 2009 às 8:58 — 5 Comentários


Escritor
União

União

A mão
sozinha
não brinca,
não toca,
não produz nenhum som.
Mas, de repente,
se uma outra mão se aproxima,
e num compasso
lento e leve
tocar,
é som,
é música,é o som de uma mão
batendo em outra.
A mão
em par.

Marilia Abduani

Adicionado por Marília Abduani em 28 agosto 2009 às 8:56 — 1 Comentário


Escritor
Retrato

Retrato



Seu retrato-espelho do meu sono

no confronto enfraquecido do meu tempo.

No ferir do peito, a dor desse abandono

que comanda emoção e pensamento.



Que refaz no coração doce ferida

no silêncio da canção e da lembrança.

De uma essência que ensopou a nossa vida.

Estendida sob o sol, toda a esperança.



Quanto mais próximo o sonho mais é lenda

que se atrela à realidade, frágil prenda,

na saudadeque se achega- é o… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 28 agosto 2009 às 8:52 — 1 Comentário


Escritor
Leveza

Leveza
.
Livres as mãos sou vento.
No abandono do espírito, sou a leveza do voo.
Nasci da fonte, sou água serena e doce.
Caminho deixando rastros de estrelas.
Ou fogo?
Luzes nascem dos meus olhos
e criam formas nas paredes do coração.
Nesses instantes,
eu sinto que o mundo inteiro
desmaia
na palma da minha mão.
.
Marilia Abduani

Adicionado por Marília Abduani em 28 agosto 2009 às 8:50 — Sem comentários


Escritor
ACREDITO NA PAZ E NA ESPERANÇA

ACREDITO NA PAZ E NA ESPERANÇA



Agradeço a luz que ilumina

minha estrada.

Ao sol com o poder de seus raios.

A lua por viver em minhas noites

quando admiro ao céu.

As estrelas por me fazerem sonhar

ao som do brilho que encanta

minha alma...



Sou grato pela vida e por aquilo

que recebo conforme meu merecimento,

procuro na imensidão

do universo, meus pensamentos

que foram conhecer a paz,

e ficou encantado

com o… Continuar

Adicionado por Rogerio Miranda poeta da paz em 25 agosto 2009 às 15:35 — 1 Comentário


Escritor
Avesso

Avesso



Uma parte de mim, que não conheço,

me convoca a inventar novo caminho.

Uma força há em mim, e eu não meço,

e adormeço entre leões e passarinhos.

Vou remando pelas águas do futuro,

o passado é o portal para o presente.

Tantas vezes não me acho, e se procuro,

é saudades de mim o que a alma sente.

Uma parte de mim que não esqueço,

me constrói e me transforma. É o avesso,

e se ontem eu era pedra, hoje sou flor.

E traço com meu… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:51 — 3 Comentários


Escritor
Faro

Faro

Os finos dedos do tempo
apertam
todo frágil sentimento
que desponta da emoção.
Um rastro de amor goteja
do telhado da esperança.
Vista nenhuma alcança.
Segue em qualquer direção.


As ágeis pernas do sonho
contornam
nossos corpos embutidos,
sentimentos repartidos
entre a loucura e a razão.
O faro animal circula
em nós, a fera, que ovula
entre a vingança e o perdão.
Marilia Abduani

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:50 — 1 Comentário


Escritor
Lua de Pranto

Lua de Pranto

Lua de pranto
chora num canto
amores vãos.
-Ó Lua de encantos
não chores tanto,
o céu é teu manto.
Brilha na amplidão.
Amanhã, bem cedinho
há sol novamente,
luz incandescente.
Dores passarão.
Marilia Abduani

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:50 — 3 Comentários


Escritor
Evidências

Evidências



São outras evidências que eu procuro

um salto indiável obre o muro

um grito ao vento, berro que estilhaça.



O espelho redescobre o meu assombro.

O peso do mundo sobre os ombros,

o tiro a esmo entrecortando a praça.



São outras evidências que eu componho

a mão que apaga a luz acende o sonho,

na exatidão do gesto de carinho.



O eco do meu passo imaginário,

exala, sem nenhum itinerário

na fonte do deserto… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:49 — 2 Comentários


Escritor
Tara

Tara



Debaixo dos lençóis os corpos quentes

mas um grande abismo nos separa.

Coração- portal do corpo-amor e mente

confundem-se ao som da nossa tara.



E vai ficando indecente a minha cara

nas paredes invisíveis da loucura.

São dois corpos, um deles não tem freio

e atiça, treme, goza e sae tortura.



Somos dois corações na mesma cama

se um para, o outro se derrama,

e se espalha no colchão, triste e incerto.



Debaixo… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:49 — Sem comentários


Escritor
Ponte

Ponte



Eu sou a semente e a poesia que borda e recria a luz do luar.

Sou parte da fauna, sou flora, sou vento e cascata, sou ave a voar.

Eu faço e desfaço o meu pranto

Meu canto te cura e te faz respirar.

Sou ponte, sou mar, cachoeira.

Sou sol, ribanceira, sou chuva a jorrar.



Desfaço as amarras e o pranto, semeio o meu canto pra ouvir teu cantar.

Meus olhos de mel e doçura são frutas maduras pro teu paladar.

Sou parte da tua… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:48 — Sem comentários


Escritor
Desatino

Desatino



Inda tenho das planícies orvalhadas

o cheiro bom que me sufoca de prazer.

Inda carrego a escuridão da madrugada

da noite fria em que fiquei sem ter pra que.



Teu vulto acende a lamparina do meu medo.

Teu corpo é o leito onde se esconde o sonho meu.

Eu sei teu cheiro, teu perfume, teu tempero,

vou te buscando entre os umbrais de vários céus.



Inda tenho das montanhas reluzentes

a luz confusa que me faz… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:47 — Sem comentários


Escritor
Plantio

Plantio



Pela rua

deixo rastros.

Flores plásticas,

rosa estática

a deixar um perfume no ar.

Pálida, a lua,

se inflama e se agita.

E bem mais bonita,

desanda a brilhar.

A estrela cadente

saliente fica.

Cai, reluzente,

pra tudo enfeitar,

boneca de pano,

vestido de chita,

me faço bonita

querendo brincar.

Pela estrada

deixo traços.

cálido abraço,

sonhos mágicos

deixando um aviso a… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:47 — Sem comentários


Escritor
Antes que seja tarde

Antes que seja tarde



(Marilia Abduani)

Antes que seja tarde

invente novo estribilho

plante árvore, faça um filho

rompa oo hímen do perdão.

Destrave as linhas da aurora.

Engula o que lhe devora

desate o seu coração.

Antes que seja tarde

retoque a sua coragem

decore a sua paisagem

e abra teu peito em flor.

Ame, cante, beba um vinho,

polinize o seu caminho

Seja sonho, seja amor.

Antes que seja tarde

afine o… Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:46 — Sem comentários


Escritor
Antes que seja tarde

http://lh4.ggpht.com/_GfgjsHFBdmc/So8gGyvJALI/AAAAAAAAA34/9LzUx3e1PGk/s400/111.jpg



<br>ANTES QUE SEJA TARDE (Marilia Abduani)

Antes que seja tarde

invente novo estribilho

plante árvore, faça um filho

rompa oo hímen do perdão.

Destrave as linhas da aurora.

Engula o que lhe devora

desate o seu coração.

Antes que seja tarde

retoque a sua coragem

decore a sua paisagem

e abra teu peito em…
Continuar

Adicionado por Marília Abduani em 24 agosto 2009 às 22:45 — Sem comentários

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

1999

Últimas atividades


Escritor
Nieves Merino Guerra compartilhou o evento deles em Facebook
8 horas atrás

Escritor
Nieves Merino Guerra marcaram como favorito o evento COLETÂNEA INTERNACIONAL SEM FRONTEIRAS de Nieves Merino Guerra
8 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
8 horas atrás

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues adicionou uma discussão ao grupo CONTOS, CRÔNICA, PROSA E MUITO MAIS...
8 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Antonio Paiva Rodrigues
9 horas atrás

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
10 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
10 horas atrás

Administrador
SELDA KALIL compartilhou o post do blog deles em Facebook
19 horas atrás

Administrador
Posts no blog por SELDA KALIL
19 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet

Administrador
ROSEMARIE PARRA deixou um comentário para Lenival Nunes de Andrade
ontem

Administrador
ROSEMARIE PARRA marcaram como favorito o perfil de Lenival Nunes de Andrade
ontem

Escritor
Lenival Nunes de Andrade é agora um membro de revista virtual metamorphosis
ontem

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
ontem

Escritor
Waulena d'Oliveira Silva comentou a postagem no blog COMPARAÇÃO de PAOLO LIM
ontem

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
ontem

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U