janeiro 2010 Posts no Blog (36)


Escritor
UM SENTIMENTO GUARDADO

Na serra do trovão Pequena flor colhe as maças do pomar neste pequeno santuário do ocidente Em hora vespertina saúda aos pés da montanha luminosa vestida de carmesim

As maças são rubis Na vacuidade do momento se detém no cisne do riacho alaranjado

Pequena flor gorjeia esconde o medo do susto na fronteira do seco e molhado Tem que penetrar fundo no mergulho Rebenta na hora a consciente escolha aqui agora reflete a beleza em seu pleno esplendor

Dizem as graças que há beleza em… Continuar

Adicionado por Neuza Ladeira em 30 janeiro 2010 às 16:38 — 1 Comentário


Escritor
POÉTICA

Terra seca fogueira ardente

Quando as forças de seus nervos se desconectaram fazia com que as pessoas se ressentissem e afundava numa duvida hospitalar mas sempre dizia estar mesmo aflito galopante exausto Todavia o ano transcorreu numa convivência repetida Depois do terremoto do cansaço nas faces irritadas sabia que o ninho tinha sido varrido pela tempestade Navegou na profunda solidão
NLadeira

Adicionado por Neuza Ladeira em 30 janeiro 2010 às 7:15 — 1 Comentário


Escritor
Auschwitz

Neste gueto de sofrimento costumeiro

foi há sessenta e cinco anos atrás,

neste dia vinte e sete de janeiro,

que foi libertado dos sofrimentos.



Judeus, ciganos e outras raças

consideradas todas muito inferiores,

amontoados, como eram sofredores,

os nazistas eram seus algozes matadores.



Além dos sofrimentos tão arrasadores,

muitos ainda foram queimados vivos,

consta que foi um milhão de sofredores.



Depois desta libertação, a… Continuar

Adicionado por José Lourenço Florentino em 27 janeiro 2010 às 20:22 — Sem comentários


Escritor
CABOCLO POETA

Caboclo poeta

Fui rever a minha terra

Onde nasci, e cresci,

As estradas onde andei

Caminhos onde corri,

Ruas onde passei

A fazenda, onde morei.

Os rios que mergulhei.



Cajazeiras, e mangueiras

Todas elas grandiosas,

Os seus frutos eu pegava

Delas enchia as maos.



Rever o caboclo

Os poetas do sertão

Que já nasceram poetas

Mesmo, sem saber lê

Até a dor do…
Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 27 janeiro 2010 às 16:26 — 1 Comentário


Escritor
ESCREVO POESIAS NO CEU

Escrevo poesias no ceu



Com as estrelas

Escrevo meus versos

Nas nuvens brancas

Vermelhas e amarelas

Vou enchendo o céu de poesias

Todos escritos com estrelas.





Se a noite escurecer

Eles não se apagam

Porque foram escritos

Com as estrelas.



Se a tempestade vier

Se o vento chegar

La estará meus

Versos espalhados

Pelo o céu

Porque foram…
Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 27 janeiro 2010 às 16:12 — 1 Comentário


Escritor
Pré Venda

Caros amigos/leitor estou com dois livros prontos já no prelo: Um de poesia e um infantil, sendo “Casebre” e “A formatura da Lagartixa” respectivamente. Estou fazendo pré-venda dos

dois livros. Para quem me ajudar agora eu faço um preço especial de R$ 15,00 para o livro de

poesia e R$ 10,00 para o infantil. Tão logo os livros fiquem prontos eu encaminho o seu exemplar autografado. Sabemos o quanto é difícil conseguir um patrocínio, por isto tomei coragem de pedir aos meus amigos e a… Continuar

Adicionado por Escritora Ironita Mota em 27 janeiro 2010 às 16:04 — 1 Comentário


Escritor
versos que escrevi

Versos que escrevi...



Versos que escrevi na areia

Veio o vento

Soprou forte meus versos apagou.



Sentei-me na praia olhando o mar

Inspirei-me, belos versos desenhei

Veio a onda vagarosa

Para o mar os meus versos

Ela carregou.



Olhei para as nuvens

Com meu olhar

Fiz alguns versos

As nuvens se desfizeram

Os meus versos

No infinito se perderam.



Na beleza da… Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 27 janeiro 2010 às 16:03 — Sem comentários


Escritor
Sonhei com as ondad do mar,

Esta noite tive um sonho, que não queria mais

acordar;sonhei que estava com você

Sentada em uma onda do mar,

A brisa em meu rosto batia com

A suavidade do ar;



Olhando em minha volta e vendo

As águas passar, o silêncio era tão

Profundo; que as batidas do seu

Coração dava para se escutar;



Sentia que no mundo só existia,

Eu, você e o mar.

Diante daquela magia, eu não

Queria e nem podia, jamais

Acordar.



Sentia… Continuar

Adicionado por Escritora Ironita Mota em 27 janeiro 2010 às 15:56 — 1 Comentário


Escritor
DESCOBRÍ

DESCOBRÍ



Descobrí

que minha dor

é o silencio de minha solidão

de onde tiraram-me o chão

para caminhar e a liberdade

de ir e vir deixando

minhas vontades frustradas...



Descobrí

que lagrimas

não trazem de volta

a vontade de sair por ai

sem destino procurando

algo que me faz sorrir....



Descobrí

que o amanha é uma incerteza

e o hoje não sei se me pertence

e não sabendo de mais nada

tento… Continuar

Adicionado por Rogerio Miranda poeta da paz em 27 janeiro 2010 às 13:39 — 1 Comentário


Escritor
OS SERTÕES

Os sertões.



Sertões áridos,

tem tristeza

Tem crianças esqueléticas

Tem jovens envelhecidos.





Mulheres se acabando

Tem muita fome e sede

No céu não existe nuvens

O sol é quente e impiedoso

Queima todo sertão.





Do casebre pobrezinho

sem cama, e sem cadeiras

Só velhas esteiras estendidas

No chão seco e empoeirado.



Esteira que serve de mesa

E…
Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 27 janeiro 2010 às 5:51 — 1 Comentário


Escritor
Oração da manhã

Que eu possa maravilhar por este dia

onde o sol, este astro luminoso nos ilumina,

mostrando a nós: vejam Ele me fez,

esta luz que vos ilumina, e maravilhais,

é uma centelha daquela verdadeira luz,

sim, a luz que não se apagará,

meu calor, infinitamente menor do que o Dele,

o Criador, não só a mim que criou,

mas imensidões de estrelas maiores,

o universo com toda sua grandeza,

eu embevecido com este sol,

onde seu calor e sua luz nos aquece e… Continuar

Adicionado por José Lourenço Florentino em 26 janeiro 2010 às 20:36 — 1 Comentário


Escritor
ENTARDECER MELANCÓLICO

Entardecer melancólico

Através da vidraça

Olho uma imensa serra;

Enormes árvores solitárias.

Ruas enlameadas,

Uma tristeza que dói.



Gente não vejo

Vozes emudecidas

Alguns ninhos, no beiral

Da minha casa

Pássaros quietos...



Vez ou outra um canto baixinho

De quem estão entristecidos

A noite chegando

A solidão aumentando

Bem que eu queria dormir

Acordar só… Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 26 janeiro 2010 às 16:55 — 1 Comentário


Escritor
NASCE O DIA NO HORIZONTE

Nasce o dia no horizonte



Nasce o dia no horizonte

Chão molhado folhas orvalhadas

Pés descalços na relva fria.

Borboletas voando no jardim.



Casarão avarandado

Redes estendidas

Balanço leve quase parando.



Mesa grande

Cheiro gostoso de comida

Pássaros pousando

Entre os galhos.



Caboclo suado

Sol inclemente

Na sombra do abacateiro

Eu me sento.



Noite vai… Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 26 janeiro 2010 às 16:28 — Sem comentários


Escritor
SERRAS E VALES

Serras e vales

Nasci entre

Serras e vales!

Rios e cachoeiras.



Sol escaldante

Vales e serras

Coberto pela verde relva

Aveludada

E pelo

O azul salpicado de estrelas.



Do alto da serra

Enxergo o mar distante...

Verde mar, e o azul do céu

Misturam-se numa exuberante

Beleza.



Numa bela paisagem nasci

Onde a imaginação

E o vento voavam… Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 26 janeiro 2010 às 15:51 — Sem comentários


Escritor
ESCONDERIJO

ESCONDERIJO.

Na solidão me escondia

Para de todos fugir

Eu construí o meu mundo

Lá ninguém podia entrar

Eu falava com as flores

Só Deus podia ouvir.



Sentava perto do rio

Para o seu barulho ouvir

Lá eu sonhava tanto...

Aquele era meu mundo

Tudo ali era meu

E naquela imensidão

Quem mandava era eu

Até o ruído do rio

Parava pra me ouvir.



Do Céu azul fiz um…
Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 26 janeiro 2010 às 10:25 — 1 Comentário


Escritor
A LUA NO MEU QUARTO

A LUA NO MEU QUARTO



Entrei no quarto

Janela aberta

A luz não acendi.



Uma luminosidade

Deslumbrante!

Uma lua enorme

Decidiu iluminar

O quarto, e sobre

A cama brilhar,

Coisas de Deus.



Resolvi a janela

Não fechar,

Deitei-me.

Da cama a lua

Eu contemplava,

Assim dormi.



Tendo como cobertor

Aquela enorme

Réstia luminosa,

Que sobre o…
Continuar

Adicionado por Terezinha C Werson em 26 janeiro 2010 às 10:18 — 1 Comentário


Escritor
Vida

Minha vida
sentida.

Comprometida
com as dores
vividas.

Intrometidas.

Adicionado por afonso josé santana em 25 janeiro 2010 às 19:29 — 5 Comentários


Escritor
agradecimento

Agradeço, cara poetisa Ironita, pelo convite.

Adicionado por afonso josé santana em 25 janeiro 2010 às 19:13 — Sem comentários


Escritor
A PERNA - CONTO - JONES

CARLOS ACORDOU, BOTOU A PERNA PARA FORA DA CAMA E A PERNA CAIU.



CARLOS PENSOU EM GRITAR E NÃO PODE.



OLHOU PARA A PERNA QUE AGORA ESTAVA CAÍDA PARA FORA DA CAMA.



TENTOU RECONHECER O QUARTO, AINDA MEIO NA PENUMBRA.



DEVIA ESTAR SONHANDO.



OLHOU, NOVAMENTE, PARA A PERNA E TEVE VONTADE DE RIR, CHORAR, SAIR



CORRENDO MESMO SEM A PERNA. MAS, NÃO FEZ NADA.



LEMBROU QUE ONTEM TINHA DORMIDO CEDO E SOZINHO.



TUDO PARECIA… Continuar

Adicionado por jones de oliveira borges em 24 janeiro 2010 às 19:28 — Sem comentários


Escritor
LUCIDEZ - CONTO - JONES

SABIA QUE ERA PRECISO ANDAR POR SI MESMO. FALAR COM SUA FALA E OLHAR COM OS SEUS PRÓPRIOS OLHOS. SABIA, TAMBÉM, QUE ESTAVA CANSADO. MAIS DO QUE ISSO: SEU CORPO ERA FORTE, PORÉM SUA ALMA QUERIA SER EMPURRADA.



ESTENDEU APELOS AO SEU REDOR E NADA ACONTECEU. ESTENDEU-OS A SI MESMO E TAMBÉM NADA ACONTECEU. PERDEU A FORÇA E SENTIU QUE O MUNDO NADA MAIS PODIA FAZER POR ELE.



ESTAVA SOBRE O FIO DA ESPADA. QUALQUER PASSO, QUALQUER GESTO ERA EXTREMAMENTE PERIGOSO. SENTIA-SE, TAMBÉM,… Continuar

Adicionado por jones de oliveira borges em 24 janeiro 2010 às 19:26 — Sem comentários

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

1999

Últimas atividades


Escritor
Nieves Merino Guerra compartilhou o evento deles em Facebook
7 horas atrás

Escritor
Nieves Merino Guerra marcaram como favorito o evento COLETÂNEA INTERNACIONAL SEM FRONTEIRAS de Nieves Merino Guerra
7 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
8 horas atrás

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues adicionou uma discussão ao grupo CONTOS, CRÔNICA, PROSA E MUITO MAIS...
8 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Antonio Paiva Rodrigues
8 horas atrás

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
10 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
10 horas atrás

Administrador
SELDA KALIL compartilhou o post do blog deles em Facebook
19 horas atrás

Administrador
Posts no blog por SELDA KALIL
19 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Twitterontem · Responder · Retweet

Administrador
ROSEMARIE PARRA deixou um comentário para Lenival Nunes de Andrade
ontem

Administrador
ROSEMARIE PARRA marcaram como favorito o perfil de Lenival Nunes de Andrade
ontem

Escritor
Lenival Nunes de Andrade é agora um membro de revista virtual metamorphosis
ontem

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
ontem

Escritor
Waulena d'Oliveira Silva comentou a postagem no blog COMPARAÇÃO de PAOLO LIM
ontem

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
ontem

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U