Textos Bíblicos esclarecedores para nossos dias atuais

Informação

Textos Bíblicos esclarecedores para nossos dias atuais

Muitas Profecias já se cumpriram outras não

temos dúvidas à respeito de muitas coisas

vejamos o que a Palavra de Deus nos Ensina...

Site: http://depressaoepoesia.ning.com/groups/group/new
Local: depressaoepoesia.ning.com
Membros: 30
Última atividade: 23 Fev, 2016

A Bíblia
é prática para os nossos dias?

À procura de
respostas corretas

Como posso proteger minha saúde?

O que fazer para ter uma vida familiar mais feliz?

Como posso melhorar minhas chances de manter um emprego?

JÁ FEZ alguma vez essas perguntas? Encontrou respostas práticas que realmente deram certo? Todo ano, são publicados cerca de 2 mil livros com conselhos sobre esses e outros assuntos importantes. Só na Grã-Bretanha, os leitores chegam a gastar 80 milhões de libras (cerca de 150 milhões de dólares) por ano em livros que dão conselhos sobre como lidar com os desafios da vida. Nos Estados Unidos, a venda de livros de auto-ajuda gera cerca de 600 milhões de dólares por ano. Com certeza, você não é o único que procura bons conselhos sobre como lidar com o cotidiano.

A respeito dos conselhos encontrados nessa avalanche de publicações, certo escritor disse: “Muitos dos novos livros são simplesmente uma repetição do que já foi escrito.” De fato, grande parte dos conselhos nesses livros apenas reflete a sabedoria registrada num dos livros mais antigos que existe. Ele é de longe o livro de maior distribuição no mundo. Foi traduzido inteiro ou em partes em uns 2.400 idiomas. No total, mais de 4,6 bilhões de cópias foram impressas no mundo todo. Esse livro não é outro senão a Bíblia.

A Bíblia diz claramente: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ensinar, para repreender, para endireitar as coisas, para disciplinar em justiça.” (2 Timóteo 3:16) É verdade que a Bíblia não foi escrita para ser um manual de auto-ajuda. Seu objetivo principal é revelar a vontade de Deus para a humanidade. Mesmo assim, a Bíblia tem muito a dizer sobre como lidar com os problemas que são comuns a todos nós, e ela promete que os que seguem suas orientações serão beneficiados. (Isaías 48:17, 18) Quando aplicados, seus conselhos práticos sempre funcionam, não importa qual seja o grau de escolaridade ou a formação étnica e cultural da pessoa. Que tal examinar o próximo artigo e decidir por si mesmo se são práticos os conselhos da Bíblia sobre assuntos como saúde, família e emprego?

GRANDE parte dos conselhos encontrados nos inúmeros livros de auto-ajuda disponíveis hoje concentra-se em ajudar pessoas que estão passando por uma crise na vida. A Bíblia é diferente. Embora seus conselhos possam ajudar os que estão passando por aflições, ela faz mais do que isso. Seus conselhos ajudam a pessoa a evitar erros que podem tornar a vida mais difícil do que já é.

Pessoas de todo o mundo lendo a Bíblia

A Bíblia pode “dar prudência aos inexperientes e conhecimento e bom senso aos jovens”. (Provérbios 1:4, Nova Versão Internacional) Se você aplicar o que a Bíblia diz, “o bom senso o guardará e o discernimento o protegerá. A sabedoria o livrará do caminho dos maus”. (Provérbios 2:11, 12, NVI) Veja alguns exemplos específicos de como seguir os conselhos da Bíblia pode proteger sua saúde, melhorar sua vida familiar e torná-lo um empregado ou patrão melhor.

Conselhos razoáveis sobre o uso do álcool

A Bíblia não condena o uso moderado de bebidas alcoólicas. O apóstolo Paulo fez referência aos benefícios medicinais do vinho quando aconselhou o jovem Timóteo: “Usa de um pouco de vinho por causa do teu estômago e dos teus freqüentes casos de doença.” (1 Timóteo 5:23) Outras passagens bíblicas mostram que Deus tinha a intenção de que o vinho fosse mais do que apenas um remédio. O vinho é descrito como algo que “alegra o coração do homem mortal”. (Salmo 104:15) No entanto, a Bíblia avisa contra ficar ‘escravizado a muito vinho’. (Tito 2:3) Ela declara: “Não venhas a ficar entre os beberrões de vinho, entre os que são comilões de carne. Porque o beberrão e o glutão ficarão pobres.” (Provérbios 23:20, 21) O que acontece quando se desconsidera tais avisos sensatos? Veja qual é a situação em apenas alguns países.

Acha prático o conceito da Bíblia sobre o uso do álcool?

Casal jantando em um restaurante

O Global Status Report on Alcohol 2004 (Relatório sobre a Situação Global do Álcool — 2004), da Organização Mundial da Saúde, diz: “Problemas relacionados com o álcool custam à sociedade irlandesa aproximadamente 2,4 bilhões de euros [3 bilhões de dólares] por ano.” O relatório diz que esse enorme fardo financeiro inclui custos com “assistência médica (279 milhões de euros), acidentes de trânsito (315 milhões de euros), crimes relacionados ao abuso do álcool (100 milhões de euros), perda de produtividade por causa de faltas no trabalho (1,034 bilhão de euros)”.

Mais importante do que o custo econômico do abuso do álcool é o custo em termos de sofrimento humano. Na Austrália, por exemplo, em apenas um ano, mais de meio milhão de pessoas sofreu abusos físicos infligidos por pessoas alcoolizadas. Na França, o abuso do álcool é responsável por cerca de 30% de toda a violência doméstica. À luz desses fatos, não acha que são razoáveis os conselhos da Bíblia sobre o álcool?

Evite hábitos que contaminam o corpo

Já em 1942, quando fumar ainda estava na moda, esta revista ajudou seus leitores a ver que o uso do fumo viola princípios bíblicos e deve ser evitado. Um artigo publicado naquele ano argumentou que os que querem agradar a Deus precisam seguir a ordem bíblica de ‘purificar-se de toda imundície da carne e do espírito’. (2 Coríntios 7:1) Hoje, 65 anos depois, não acha que esse conselho baseado na Bíblia se mostrou sensato?

Concorda com o conselho da Bíblia de evitar o fumo?

Mãe fumando próxima a sua filha

Em 2006, a Organização Mundial da Saúde descreveu o uso do fumo como “a segunda principal causa de morte no mundo”. Todo ano, cerca de 5 milhões de pessoas morrem por causa do vício do fumo. Compare isso com o número de pessoas que morrem cada ano vítimas de HIV/Aids — cerca de 3 milhões. Durante o século 20, um número estimado de 100 milhões de pessoas morreram por causa do vício do fumo, quase o mesmo tanto de pessoas que morreram em todas as guerras daquele século. De fato, hoje em dia, as pessoas em geral reconhecem que é sábio evitar o fumo.

‘Fuja da fornicação’

O que a Bíblia diz sobre assuntos sexuais, porém, não é assim tão prontamente aceito. Contrário ao que muitos foram levados a crer, a Bíblia não promove um exagerado senso de pudor, condenando todo desejo sexual como pecaminoso. Mas ela dá conselhos confiáveis sobre como deve ser expressa a sexualidade humana. A Bíblia ensina que as relações sexuais são permitidas somente entre homem e mulher e apenas dentro do casamento. (Gênesis 2:24; Mateus 19:4-6; Hebreus 13:4) O sexo é uma maneira de marido e esposa expressarem e receberem amor e carinho. (1 Coríntios 7:1-5) Os filhos nascidos dessa união se beneficiam por terem pai e mãe que se preocupam um com o outro. — Colossenses 3:18-21.

Com respeito à promiscuidade, a Bíblia ordena: “Fugi da fornicação.” (1 Coríntios 6:18) Qual é um motivo para isso? O versículo continua: “Todo outro pecado que o homem possa cometer é fora de seu corpo, mas quem pratica a fornicação está pecando contra o seu próprio corpo.” O que acontece quando os conselhos da Bíblia sobre assuntos sexuais são desconsiderados?

Veja o que está acontecendo nos Estados Unidos. Esse país tem hoje o maior índice de gravidez de adolescentes no mundo industrializado — cerca de 850 mil por ano. Dos bebês que não são abortados, muitos nascem de mães solteiras. Sem dúvida, diversas dessas jovens mães fazem o melhor para criar seus filhos com amor e disciplina, e algumas conseguem bons resultados. No entanto, a dura realidade é que as filhas de mães adolescentes têm mais probabilidade de se tornarem também mães adolescentes, e os filhos, de irem parar na prisão. Depois de rever as estatísticas de décadas recentes, o pesquisador Robert Lerman escreveu: “O aumento no número de famílias com filhos criados só pela mãe ou só pelo pai pode ter contribuído para uma maior incidência de outros problemas sociais, como maior índice de jovens que abandonam os estudos, abuso de álcool e drogas, gravidez de adolescentes e delinqüência juvenil.”

Quem é promíscuo corre também o risco de sofrer graves problemas de saúde física e mental. Por exemplo, a revista Pediatrics informa: “Os dados indicam que adolescentes sexualmente ativos correm grande risco de ter depressão e de cometer suicídio.” Com respeito a outros riscos à saúde, a Associação Americana de Saúde Social declara: “Mais da metade de todas as pessoas [nos Estados Unidos] terá algum tipo de DST [doença sexualmente transmissível] em algum momento de sua vida.” Pense na dor emocional e no sofrimento que poderiam ser evitados se as pessoas seguissem os conselhos práticos da Bíblia sobre sexo!

Desenvolva fortes laços familiares

A Bíblia faz mais do que apenas alertar contra hábitos prejudiciais. Veja os conselhos práticos que ela dá sobre como melhorar a qualidade da vida familiar.

Seguir os conselhos da Bíblia melhora a vida familiar

1. Família; 2. Casal de idosos

A Palavra de Deus diz: “Os maridos devem estar amando as suas esposas como aos seus próprios corpos.” (Efésios 5:28) Em vez de deixar de dar o devido valor à esposa, o marido é orientado a morar com ela ‘segundo o conhecimento, atribuindo-lhe honra como a um vaso mais fraco, o feminino’. (1 Pedro 3:7) Sobre desacordos que podem surgir, os maridos são aconselhados: “Persisti em amar as vossas esposas e não vos ireis amargamente com elas.” (Colossenses 3:19) Não concorda que o marido que aplicar esses conselhos conquistará o amor e o respeito da esposa?

Para as esposas, a Bíblia dá a seguinte orientação: “As esposas estejam sujeitas aos seus maridos como ao Senhor, porque o marido é cabeça de sua esposa, assim como também o Cristo é cabeça da congregação . . . A esposa deve ter profundo respeito pelo seu marido.” (Efésios 5:22, 23, 33) Não acha que a esposa que seguir essa orientação ao falar com o marido — ou sobre ele — será muito amada?

A respeito da criação de filhos, o conselho da Bíblia a vocês, pais, é que se comuniquem com os filhos, ‘sentados na sua casa e andando pela estrada, e ao deitarem-se e ao levantarem-se’. (Deuteronômio 6:7) O pai, em especial, é instruído a dar orientação moral e disciplina amorosa aos filhos. A Palavra de Deus diz: “Pais [plural de “pai”], não estejais irritando os vossos filhos, mas prossegui em criá-los na disciplina e na regulação mental de Jeová.” (Efésios 6:4) Os filhos, por sua vez, são aconselhados a ‘ser obedientes aos pais’ e a ‘honrar pai e mãe’.* — Efésios 6:1, 2.

Acha que as famílias se beneficiariam se aplicassem esses conselhos? ‘Na teoria, sim’, talvez responda, ‘mas será que funcionam na prática?’ Nós o convidamos a visitar o Salão do Reino das Testemunhas de Jeová na sua localidade. Conhecerá ali famílias que se esforçam em aplicar os conselhos sábios da Bíblia. Converse com elas. Observe como os membros de suas famílias se relacionam uns com os outros. Você logo verá que viver de acordo com os princípios bíblicos realmente torna as famílias felizes.

Patrão justo e empregado trabalhador

O que a Bíblia tem a dizer sobre a luta diária para manter um emprego? Ela diz que a pessoa que aprende a fazer bem o seu trabalho tem mais probabilidade de ser apreciada e recompensada. O sábio Rei Salomão perguntou: “Observaste o homem que é destro [hábil] na sua obra? É perante reis que ele se postará.” (Provérbios 22:29) Por outro lado, “o preguiçoso” é irritante para o patrão como ‘fumaça nos olhos’. (Provérbios 10:26) A Bíblia incentiva os empregados a serem honestos e trabalhadores. “O gatuno não furte mais, antes, porém, trabalhe arduamente, fazendo com as mãos bom trabalho.” (Efésios 4:28) Esses conselhos são válidos mesmo quando o patrão não está observando. “Em tudo sede obedientes aos que são os vossos amos em sentido carnal, não com atos apenas ostensivos, como para agradar a homens, mas com sinceridade de coração, com temor de Jeová.” (Colossenses 3:22) Se você é patrão, não gostaria de ter um empregado que aplicasse esses conselhos?

Aos patrões, a Bíblia dá este lembrete: “O trabalhador é digno do seu salário.” (1 Timóteo 5:18) A lei que Deus deu aos israelitas ordenava os patrões a serem pontuais e justos em pagar seus empregados. “Não deves defraudar o teu próximo e não deves roubar. A remuneração dum trabalhador contratado não deve ficar contigo a noite toda até à manhã”, escreveu Moisés. (Levítico 19:13) Não gostaria de ter um patrão que obedecesse à orientação da Bíblia e fosse pontual e justo em pagar seu salário?

Uma fonte superior de sabedoria

Está surpreso de saber que um livro tão antigo como a Bíblia contém conselhos práticos para os dias de hoje? O motivo de a Bíblia continuar sendo prática enquanto muitos outros livros se tornaram antiquados é que ela contém, não a palavra de homens, mas “a palavra de Deus”. —1 Tessalonicenses 2:13.

Nós o incentivamos a tirar tempo para conhecer melhor a Palavra de Deus. Se fizer isso, passará a ter afeição pelo Autor da Bíblia, Jeová Deus. Aplique Seus conselhos e veja como eles o protegem e o ajudam a melhorar sua vida. Por fazer assim, você ‘se chegará a Deus e ele se chegará a você’. (Tiago 4:8) Nenhum outro livro pode ajudá-lo dessa forma.


*  Para uma consideração detalhada dos princípios bíblicos que podem ajudar sua família, veja o livro O Segredo de Uma Família Feliz, publicado pelas Testemunhas de Jeo

http://www.watchtower.org/t/20070401/article_02.htm

Professor ensinando a evolução

Será que a evolução é compatível com
A BÍBLIA?

É POSSÍVEL que Deus tenha criado o homem por meio da evolução de animais? Será que ele direcionou o desenvolvimento da bactéria para que ela passasse pelos estágios de peixe, réptil, mamífero, até que uma raça de macacos por fim se transformasse em humanos? Alguns cientistas e líderes religiosos afirmam acreditar tanto na teoria da evolução como na Bíblia. Eles dizem que o livro bíblico de Gênesis é simbólico. Talvez você se pergunte: ‘Será que a teoria de que os homens evoluíram dos animais é compatível com a Bíblia?’

O apóstolo Paulo disse a gregos instruídos: “Deus . . . fez de um só homem toda nação dos homens”

Entender nossa origem é vital para entender quem somos, para onde vamos e como devemos viver. Apenas conhecendo a origem do homem podemos entender por que Deus permite o sofrimento e o Seu propósito para o futuro dos humanos. Não podemos ter uma boa relação com Deus se não tivermos certeza de que ele é o nosso Criador. Portanto, examinemos o que a Bíblia diz sobre a origem do homem, sua condição atual e seu futuro. Daí, veremos se a teoria da evolução é compatível com a Bíblia.

Quando existia apenas um homem

Os evolucionistas geralmente alegam que uma população de animais se desenvolveu de forma gradual e se transformou numa população de humanos, negando o fato de que no passado existia apenas um homem. Mas a Bíblia diz algo muito diferente. Fala que nos originamos de um homem, Adão, e o apresenta como uma pessoa real. Ela menciona o nome de sua esposa e de alguns de seus filhos. Conta em detalhes o que ele fez, o que disse, quando viveu e quando morreu. Jesus não considerava esse relato apenas como uma história para pessoas sem instrução. Ao se dirigir a líderes religiosos bem-instruídos, ele disse: “Não lestes que aquele que os criou desde o princípio os fez macho e fêmea?” (Mateus 19:3-5) Daí, Jesus citou as palavras sobre Adão e Eva registradas em Gênesis 2:24.

Mulher lendo a Bíblia

Lucas, um escritor da Bíblia e historiador meticuloso, falou de Adão como uma pessoa tão real quanto Jesus. Lucas pesquisou a genealogia de Jesus chegando até o primeiro homem. (Lucas 3:23-38) Além disso, quando o apóstolo Paulo falou a uma assistência que incluía filósofos instruídos nas famosas escolas gregas, ele lhes disse: “O Deus que fez o mundo e todas as coisas nele . . . fez de um só homem toda nação dos homens, para morarem sobre a superfície inteira da terra.” (Atos 17:24-26) Fica claro que a Bíblia ensina que descendemos de “um só homem”. Será que a descrição bíblica da condição inicial do homem é compatível com a evolução?

O homem perde a perfeição

Segundo a Bíblia, Jeová criou o primeiro homem perfeito. Na verdade, é impossível que Deus faça algo imperfeito. O relato da criação diz: “Deus passou a criar o homem à sua imagem . . . Depois, Deus viu tudo o que tinha feito, e eis que era muito bom.” (Gênesis 1:27, 31) Como é um homem perfeito?

A evolução apresenta o homem moderno como um animal que está se aprimorando. A Bíblia o apresenta como alguém que descendeu de um homem perfeito e está em processo de degeneração

Um homem perfeito tem livre-arbítrio e a capacidade de imitar completamente as qualidades de Deus. A Bíblia diz: “O verdadeiro Deus fez a humanidade reta, mas eles mesmos têm procurado muitos planos.” (Eclesiastes 7:29) Adão decidiu rebelar-se contra Deus. Por causa disso, ele perdeu a perfeição tanto para si mesmo como para seus descendentes. O fato de o homem ter perdido a perfeição explica por que muitas vezes, apesar de querermos fazer o que é certo, falhamos e ficamos desapontados. O apóstolo Paulo escreveu: “Aquilo que quero, isso não pratico; mas aquilo que odeio é o que faço.” — Romanos 7:15.

De acordo com a Bíblia, um homem perfeito viveria para sempre com saúde perfeita. Fica evidente pelo que Deus disse a Adão que se ele não desobedecesse nunca morreria. (Gênesis 2:16, 17; 3:22, 23) Jeová não teria dito que a criação do homem era ‘muito boa’ se o homem tivesse a predisposição de adoecer ou de se rebelar. A perda da perfeição explica por que o corpo humano, embora tenha sido maravilhosamente projetado, é suscetível a doenças e deformidades. Portanto, a evolução é incompatível com a Bíblia. Ela apresenta o homem moderno como um animal que está se aprimorando. A Bíblia o apresenta como alguém que descendeu de um homem perfeito e está em processo de degeneração.

O conceito de que Deus direcionou a evolução para criar o homem é também incompatível com o que a Bíblia diz sobre a personalidade de Deus. Se ele tivesse direcionado o processo da evolução, isso significaria que ele também direcionou a humanidade para o atual estado de doença e aflição. No entanto, a Bíblia diz sobre Deus: “A Rocha, perfeita é a sua atuação, pois todos os seus caminhos são justiça. Deus de fidelidade e sem injustiça; justo e reto é ele. Agiram ruinosamente da sua parte; não são seus filhos, o defeito é deles.” (Deuteronômio 32:4, 5) Assim, o sofrimento atual da humanidade não é o resultado de uma evolução direcionada por Deus. É o resultado de um homem ter perdido a perfeição para si e para sua descendência por ter se rebelado contra Deus. Agora que já analisamos Adão, podemos passar para Jesus. A evolução é compatível com o que a Bíblia diz sobre Jesus?

É possível acreditar na evolução e no cristianismo?

“Cristo morreu pelos nossos pecados.” Como você deve saber, esse é um ensinamento básico do cristianismo. (1 Coríntios 15:3; 1 Pedro 3:18) Para vermos por que a evolução é incompatível com essa declaração, primeiro temos de entender por que a Bíblia nos chama de pecadores e o que o pecado causa em nós.

Todos nós somos pecadores no sentido de que não conseguimos imitar perfeitamente as gloriosas qualidades de Deus, como seu amor e sua justiça. É por isso que a Bíblia diz: “Todos pecaram e não atingem a glória de Deus.” (Romanos 3:23) Ela ensina que o pecado é a causa da morte. “O aguilhão que produz a morte é o pecado”, diz 1 Coríntios 15:56. O pecado herdado também é a causa fundamental das doenças. Jesus indicou que há uma ligação entre as doenças e a nossa condição pecaminosa. Ele disse a um paralítico: “Teus pecados estão perdoados”, e o homem foi curado. — Mateus 9:2-7.

Como a morte de Jesus nos ajuda? A Bíblia contrasta Adão com Jesus Cristo e diz: “Assim como em Adão todos morrem, assim também em Cristo todos serão vivificados.” (1 Coríntios 15:22) Por sacrificar sua vida, Jesus pagou o preço pelo pecado que herdamos de Adão. Portanto, todos os que exercem fé em Jesus e o obedecem têm a perspectiva de receber o que Adão perdeu — a vida eterna. — João 3:16; Romanos 6:23.

Então, consegue perceber que a evolução é incompatível com o cristianismo? Se duvidamos de que “em Adão todos morrem”, como podemos ter a esperança de que “em Cristo todos serão vivificados”?

Por que a evolução atrai as pessoas

A Bíblia revela por que ensinos como a evolução se tornam populares. Ela diz: “Haverá um período de tempo em que não suportarão o ensino salutar, porém, de acordo com os seus próprios desejos, acumularão para si instrutores para lhes fazerem cócegas nos ouvidos; e desviarão os seus ouvidos da verdade, ao passo que serão desviados para histórias falsas.” (2 Timóteo 4:3, 4) A evolução, embora geralmente apresentada numa linguagem científica, é na verdade uma doutrina religiosa. Ensina uma filosofia de vida e uma postura com respeito a Deus. Suas crenças estimulam de modo sutil as tendências egoístas e independentes da humanidade. Muitos que acreditam na evolução dizem que também acreditam em Deus. No entanto, sentem-se livres para pensar em Deus como alguém que não criou as coisas, que não interfere em assuntos humanos e que não julgará as pessoas. É uma crença que diz o que as pessoas querem ouvir.

Os que ensinam a evolução muitas vezes são motivados, não por fatos, mas pelos “seus próprios desejos” — talvez o desejo de serem aceitos pela comunidade científica, que considera a evolução uma doutrina estabelecida. O professor de bioquímica Michael Behe, que passou a maior parte de sua vida estudando as complexas funções internas das células vivas, explicou que os que ensinam a evolução da estrutura celular não têm base para suas afirmações. Será que a evolução poderia ocorrer nesse minúsculo nível molecular? “A evolução molecular não se baseia em autoridade científica”, escreveu ele. “Não há publicação na literatura científica — revistas de prestígio, revistas especializadas ou livros — que descreva como a evolução molecular de qualquer sistema bioquímico real, complexo, ocorreu ou poderia ter ocorrido. . . . A afirmação da existência de evolução molecular darwiniana é simplesmente bazófia.”

1. Flores; 2. Antílope

“A evolução molecular não se baseia em autoridade científica”

Se os evolucionistas não têm explicações suficientes, por que divulgam suas idéias com tanta convicção? Behe explica: “Muitas pessoas, inclusive importantes e renomados cientistas, simplesmente não querem que exista qualquer outra coisa além da natureza.”

A doutrina da evolução atrai muitos clérigos que desejam parecer sábios. Eles se assemelham às pessoas descritas na carta do apóstolo Paulo aos cristãos em Roma. Ele escreveu: “Aquilo que se pode saber sobre Deus é manifesto entre eles . . . Suas qualidades invisíveis são claramente vistas desde a criação do mundo em diante, porque são percebidas por meio das coisas feitas, mesmo seu sempiterno poder e Divindade, de modo que eles são inescusáveis; porque, embora conhecessem a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe agradeceram, mas tornaram-se inanes nos seus raciocínios e o seu coração ininteligente ficou obscurecido. Embora asseverassem ser sábios, tornaram-se tolos.” (Romanos 1:19-22) Como você pode evitar ser enganado por falsos instrutores?

A fé no Criador se baseia em evidências

Ao definir a fé, a Bíblia enfatiza a importância de evidências. Ela diz: “A fé é a expectativa certa de coisas esperadas, a demonstração evidente de realidades, embora não observadas.” (Hebreus 11:1) A verdadeira fé em Deus deve se basear em evidências que demonstram que realmente existe um Criador. A Bíblia mostra onde você pode encontrar essas evidências.

O escritor bíblico Davi escreveu sob inspiração: “Elogiar-te-ei porque fui feito maravilhosamente, dum modo atemorizante.” (Salmo 139:14) Tirar tempo para refletir no maravilhoso projeto de nosso corpo e de outras criaturas vivas nos enche de admiração pela sabedoria de nosso Criador. Cada parte dos milhares de sistemas que cooperam entre si para nos manter vivos foi projetada de forma ideal. Além disso, o Universo físico fornece evidências de precisão matemática e ordem. Davi escreveu: “Os céus declaram a glória de Deus; e a expansão está contando o trabalho das suas mãos.” — Salmo 19:1.

O maravilhoso projeto das criaturas vivas nos enche de admiração pela sabedoria do nosso Criador

A própria Bíblia é uma rica fonte de evidências sobre o Criador. Tirar tempo para examinar a harmonia de seus 66 livros, a superioridade de seus padrões de moral e o cumprimento certo de profecias vão dar a você amplas evidências de que o autor dela é o Criador. Entender os ensinamentos da Bíblia também lhe dará a confiança de que a Bíblia é realmente a Palavra do Criador. Por exemplo, quando você entender ensinamentos bíblicos como a causa do sofrimento, o Reino de Deus, o futuro da humanidade e como encontrar a felicidade, verá uma demonstração evidente da sabedoria de Deus. Talvez se sinta como Paulo quando escreveu: “Ó profundidade das riquezas, e da sabedoria, e do conhecimento de Deus! Quão inescrutáveis são os seus julgamentos e além de pesquisa são os seus caminhos!” — Romanos 11:33.

Ave

Ao examinar as evidências e sua fé aumentar, você ficará convencido de que quando lê a Bíblia está na realidade ouvindo o próprio Criador. Ele diz: “Eu é que fiz a terra e criei até mesmo o homem sobre ela. Eu — minhas próprias mãos estenderam os céus, e dei ordens a todo o seu exército.” (Isaías 45:12) Com certeza, você nunca se arrependerá de ter se esforçado para provar a si mesmo que Jeová é o Criador de todas as coisas.

Publicado em A Sentinela  de 1.º de janeiro de 2008

Fórum de discussão

Este grupo ainda não possui nenhum tópico.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Textos Bíblicos esclarecedores para nossos dias atuais para adicionar comentários!


Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:36

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:35


Cartões Bíblicos

Jonas


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre Jonas. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de Jonas

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:35


Cartões Bíblicos

Timóteo


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre Timóteo. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de Timóteo

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:34


Cartões Bíblicos

Davi


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre Davi. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de Davi

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:34


Cartões Bíblicos

Samuel


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre Samuel. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de Samuel

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:33


Cartões Bíblicos


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre Jó. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de Jó

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:33


Cartões Bíblicos

Isaías


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre Isaías. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de Isaías

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:32


Cartões Bíblicos

José


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre José. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de José

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:32


Cartões Bíblicos

Salomão


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre Salomão. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de Salomão

Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 setembro 2012 às 9:32


Cartões Bíblicos

Jeremias


Baixe este cartão bíblico e aprenda sobre Jeremias. Recorte, dobre no meio e guarde.

Cartão bíblico de Jeremias
 
 
 
 

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U