Morte;nossa maior inimiga;você quer falar sobre isso?

Informação

Morte;nossa maior inimiga;você quer falar sobre isso?

Ela foi e será a pior inimiga da humanidade

podemos aqui desabafar e falar sobre essa triste realidade

Mas,claro que existem  esperanças ....

Site: http://depressaoepoesia.ning.com/groups/group/new
Local: feira de santana ba
Membros: 18
Última atividade: 8 Out, 2014

CAMINHO DOS MEUS ANCESTRAIS



Hoje eu decidi

Sonhar mais

Pois a realidade me assusta

Sou um ser que vive

 O dia esperando a noite

Para descansar

 De tanta rebeldia

Hoje resolvi lembrar

Dos meus ancestrais

Pois trilharam o mesmo caminho

Que agora ando

Sentiram as mesmas dores

Tristezas e saudades

Alegrias e felicidades

Também foram vítimas

 Da triste realidade

O limite pequeno

Da vida humana

A falta de eternidade

Hoje deixei as lágrima

 Rolarem sozinhas

Porque descobri

 Que por mais que se viva

Tem-se de morrer

Não adianta me consolar

Caí na realidade

Quero  chorar meus mortos

A vida que um dia perderei

Mesmo assim

 Não jogo fora as esperanças

Nelas confiarei

 

Anna  k

Fórum de discussão

Este grupo ainda não possui nenhum tópico.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Morte;nossa maior inimiga;você quer falar sobre isso? para adicionar comentários!


Escritor
Comentário de MEL RACIONAL em 8 outubro 2014 às 15:17

Muito bom tema!

Uma realidade dolorida, para quem vai e para quem fica...

Segredos da Mãe Maior - a Natureza

A morte é perda apenas do corpo, o espírito fica sonhando, como se o corpo estivesse dormindo, mas como ele não mais acorda, é a hora de se lembrar para de onde se tem de retornar...  Todos passarão por esta experiência, nunca contada por quem já foi... Portanto, praticar técnicas fora do corpo, é muito bom para qdo chegar a hora; saber buscar a memória, para saber se alimentar de flores, o alimento do espírito...


Administrador
Comentário de Anna Karenina em 2 abril 2012 às 14:27
Porque alguém tenta o suicídio? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Sociedade Portuguesa de Suicidologia   
Segunda, 11 Agosto 2008 01:10

Normalmente o suicídio é equacionado como forma de acabar com uma dor emocional insuportável causada por variadíssimos problemas. É frequentemente considerado como um grito de pedido de ajuda. Alguém que tenta o suicídio está tão aflito que é incapaz de ver que tem outras opções: podemos ajudar prevenindo uma tragédia se tentarmos entender como essa pessoa se sente e ajudá-la na procura de outras opções e soluções. Os suicidas sentem-se com frequência terrivelmente isolados; devido à sua angústia, não conseguem pensar em alguém que os ajude a ultrapassar este isolamento. 

Na maioria dos casos quem tenta o suicídio escolheria outra forma de solucionar os seus problemas se não se encontrasse numa tal angústia que o incapacita de avaliar as suas opções objectivamente. A maioria das pessoas que opta pelo suicídio dá sinais de esperança de serem salvas, porque a sua intenção é parar a sua dor e não por termo à sua vida. A este facto dá-se o nome de ambivalência.

http://www.spsuicidologia.pt/index.php?option=com_content&view=...


Escritor
Comentário de DINO COSTA em 1 abril 2012 às 11:44
MORTE, LUZ DA VIDA

De um modo geral, a idéia da morte nos leva aos sentimentos de perda e
nos faz acordar, provoca, tira o sono, nos excita e desperta o desejo
da dor.
Trata-se de uma espécie de dor psíquica, a qual muitas vezes acaba
também gerando dores físicas, ou criando uma dinâmica incompreensível
para quem a vida continua sorrindo.
De qualquer forma, pensa-se na morte e, como não poderia deixar de
ser, acompanha sentimentos dolorosos.
Tristeza, de finitude, de medo, de abandono, de fragilidade e
insegurança.
Durante a fase de enfrentamento da morte, o "ente-querido" é
estimulado a profundas reflexões sobre a própria vida; se lhe foi
satisfatória sua trajetória de vida, se houve algum desenvolvimento
emocional, se pode criar vínculos afetivos fortes e permanentes, se
ele pode auxiliar a outros seres humanos.
Cognitivamente poderá ser possível que, apesar de doloroso, esse
momento possa ter um importante e saudável balanço emocional.
Os cinco Estágios da Dor da Morte são: negação e isolamento, raiva,
barganha, depressão e aceitação.
Negação e isolamento: não persistem por muito tempo.
Raiva: Junto com a raiva, também surgem sentimentos de revolta, inveja
e ressentimento.
Barganha: A maioria das barganhas é feita com Deus e, normalmente,
mantidas em segredo. (não se pode barganhar com Deus).
Trata-se de uma atitude evolutiva; negar não adiantou, agredir e se
revoltar também não, fazer barganhas não resolveu.
Surge então um sentimento de grande perda.
Depressão: o sofrimento e a dor psíquica de quem percebe a realidade
"nua e crua", como ela é realmente, é a consciência plena de que
nascemos e morremos sozinhos.
A depressão assume um quadro mais típico e característico; desânimo,
desinteresse, apatia, tristeza e choro.
Aceitação: Esse é um momento de repouso e serenidade antes da longa
viagem.
Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós.
Agradecendo ao "saudoso" Steve Jobs, que disse :"Lembrar que estarei
morto em breve é a ferramenta mais importante que eu encontrei para me
ajudar a fazer grandes escolhas na vida. Porque quase tudo – todas as
expectativas externas, todo o orgulho, todo o medo de errar – cai
diante da face da morte".
A Morte é Vida, é Luz!
Só nos cabe entender e aceitar as verdades divinas como algo imutável
e necessário para o nosso crescimento.
Para alguns a Morte é o fim; mas para muitos.
DINO COSTA.


Escritor
Comentário de Antonio Cícero da Silva(Águia) em 1 abril 2012 às 3:39

Mesmo que saibamos ter a morte por certeza, mas nunca aceitamos... É própria nossa cultura. Nunca estamos preparados para a morte... É terrível flagelo... É assunto que bane a humanidade... É assunto amplo. Excelente discussão...


Administrador
Comentário de Maria Iraci Leal (Adm) em 27 março 2012 às 11:16

Obrigado Anna por este grupo tão fantástico e terapêutico! Tenho para mim que quanto mais se fala, mais tomamos consciência da realidade da vida, das perdas que todos tivemos e teremos, da possibilidade de transmutar isto de algumam forma...

O grupo como este funciona como o divã de um analista, de vez que nem sempre tivemos ou temos a oportunidade de falar e chorar, muito bom, maravilhoso em todos os sentidos, cujo fim é a consciência maior  e a aceitação das leis de causa e efeito... Se nascemos terra, morreremos e voltaremos ao pó, mas o que fica é a lembrança de grandes momentos, do amor que se viveu... desculpe o jornal, me embalei no tema, obrigado querida, bjs MIL.

 
 
 

Últimas atividades


Administrador
ROSEMARIE PARRA deixou um comentário para Lenival Nunes de Andrade
11 horas atrás

Administrador
ROSEMARIE PARRA marcaram como favorito o perfil de Lenival Nunes de Andrade
11 horas atrás

Escritor
Lenival Nunes de Andrade é agora um membro de revista virtual metamorphosis
13 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
13 horas atrás

Escritor
Waulena d'Oliveira Silva comentou a postagem no blog COMPARAÇÃO de PAOLO LIM
14 horas atrás

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
15 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
15 horas atrás

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
16 horas atrás

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues marcou como favorita a postagem no blog TROVA -DEUS de Antonio Paiva Rodrigues
20 horas atrás

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues marcou como favorita a postagem no blog AMOR CINTILANTE de Antonio Paiva Rodrigues
20 horas atrás

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues marcou como favorita a postagem no blog SUA BELEZA INSUPERÁVEL de Antonio Paiva Rodrigues
20 horas atrás

Escritor
Posts no blog por Antonio Paiva Rodrigues
20 horas atrás

Escritor
Antonio Paiva Rodrigues adicionou 2 discussões ao grupo CONTOS, CRÔNICA, PROSA E MUITO MAIS...
22 horas atrás

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Escritor
Elisiário Luiz marcou como favorita a postagem no blog – Evocar Desistência – de Elisiário Luiz
ontem

Escritor
Posts no blog por Elisiário Luiz
ontem

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Escritor
Manuel Mar compartilhou o post do blog deles em Facebook
ontem

Escritor
Posts no blog por Manuel Mar
ontem

Escritor
Elisiário Luiz marcou como favorita a postagem no blog –...neste desterro: de Elisiário Luiz
ontem

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Anna Karenina.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

U